Fechar
Presente!
Você está aqui: Página Inicial / O Pai Poeta / Mesa do Poeta

Mesa do Poeta

Na Mesa do Poeta, você envia suas poesias e seus trabalhos.Também suas impressões do mundo e da poesia do Poeta. Seu espaço de Criação está aberto!

mesacluz.jpg

Legenda: Para quem escreves, meu senhor?

Obs: As poesias de colaboradores estarão automaticamente autorizadas no site, sendo cedidas para apreciação de nossos leitores, sem ônus para nenhuma das partes envolvidas.


Anônimo disse:
16/08/2011 19h44
Venho a vocês com uma poesia, com uma mensagem. Uma luz para aqueles que se encontram desacreditados. Um recomeçar esperançoso para aqueles que acreditam.

"Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas que eu nunca pensei que iriam me decepcionar, mas também decepcionei alguém. Já abracei para proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos,e amigos que eu nunca mais vi. Amei e fui amado, mas também fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, e quebrei a cara muitas vezes! Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só para escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade, tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)! Mas vivi!E ainda vivo. Não passo pela vida. E você também não deveria passar. Viva!Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, por que o mundo pertence a quem se atreve. E a vida é muito para ser insignificante."
                                                                  (Charlie Chaplin)
Anônimo disse:
20/09/2012 20h59
Muito obrigado Pela correção Jonas. Estaremos melhorando o site assim que terminarmos de planejá-lo para uma atualização futura. Sinta-se livre para escrever.
Grande abraço!
Jonas Rogerio Sanches
Jonas Rogerio Sanches disse:
28/03/2012 19h45
Olá caro Bruno boa tarde, muito boa a poesia acima, mas, o autor dela não é Charlie Chaplin e sim Augusto Branco autor do livro "Vida", conheço o texto e notei esse erro... Do resto muito legal seu site, meus parabéns!!